Google Press Summit: Primeiro Dia

quinta-feira, maio 03, 2012 5/03/2012 07:36:00 PM


Nesta quinta e sexta-feira, executivos do Google e jornalistas de toda a América Latina se reúnem em Santiago, no Chile, para a quinta edição do GPS. Os assuntos discutidos neste primeiro dia levantaram questões como perspectivas para empresas da América Latina, tendências da internet e direitos de expressão. Veja os destaques:

Oportunidades para a América Latina

Quando convidada a escolher entre abdicar de café e chocolate ou da internet, a plateia confirmou o que Adriana Noreña, Diretora do Google para Hispanoamérica, defendia. Os usuários têm sede de informação, estão cada vez mais conectados e consideram a web parte vital de suas vidas. Ainda assim, muitas empresas não estão aproveitando esta chance e deixaram de ganhar 2 bilhões de dólares em 2011 por não anunciar online. Adriana chamou esta discrepância entre usuários e empresas de "brecha digital" e listou três desafios para contorná-la:

  • Geração de conteúdo: falta conteúdo local, em português e espanhol. Há 2,5 vezes mais sites em alemão do que espanhol, ainda que a população de língua hispânica seja muito superior.


  • Desenvolver o e-commerce: no Brasil, o e-commerce equivale a 0,6% do PIB, e no restante da América Latina 0,3%, enquanto em países como os EUA este montante ultrapassa 1%.

  • Educar o ecossistema: isto inclui não apenas os anunciantes, mas também profissionais de marketing, usuários e instituições. Sobretudo as PMEs, cujo papel no desenvolvimento econômico da América Latina é fundamental, precisam não apenas estar online mas também utilizar ferramentas que permitem melhorar sua produtividade.
O Google está trabalhando ativamente em torno destes três grandes pilares. No último ano, lançamos projetos como YouTube na Colômbia, Chile e Perú, transmissão de eventos como Copa América e Carnaval e Conecte seu negócio, no Brasil e no México, levando milhares de Pequenas e Médias empresas às oportunidades do universo online.

O impacto da internet na economia
Em todo o mundo, a internet exerce um papel importantíssimo como motor da economia. Jorge Becerra, do Boston Consulting Group, e Juan Bertiche, da McKinsey, apresentaram as conclusões de dois estudos sobre o tema. Ambos apontam resultados similares quanto à contribuição que o setor representa ao PIB dos países emergentes, como Argentina, México e Brasil - cerca de 2%. Dentre as tendências, destacam-se:
  • "O futuro é móvel", segundo Jorge Becerra. Em quatro anos, os acessos à internet via celular ou tablet vão equivaler a 81% do total. Na mesma linha, a McKinsey mostrou que, atualmente, um terço das conexões em países emergentes já são realizadas por estes dispositivos móveis.

  • Os jovens conduzem as mudanças. Utlizam a tecnologia mais intensamente e se aventuram com novidades.

  • O e-commerce seguirá crescendo. Nos países emergentes, sua participação no total de vendas ainda é baixo, mas deverá aumentar, chegando ao patamar de países desenvolvidos.


No dia mundial da liberdade de imprensa, Bob Boorstin e Pedro Less, da equipe de Políticas Públicas do Google, discutiram questões essenciais, como o papel da tecnologia da informação e do governo e a importância da transparência por parte das empresas. Encerramos o dia com Kate Hurowitz, do Google Green, falando sobre uma internet mais verde e melhor. Acompanhe as palestras de amanhã ao vivo no YouTube.

Postado por: Felix Ximenes, Diretor de Comunicação e Assuntos Públicos do Google
Postar um comentário